Escola Municipal de Artes realiza audição musical gratuita nesta quinta-feira (22/6)

22614789834_cc4d2c14a8_o

Alunos dos cursos de música se apresentam às 20h30, na Concha Acústica, encerrando o 1º semestre letivo de 2017

Nesta quinta-feira (22/6), a Escola Municipal de Artes “João Cornachione ‘Oscarito’” apresentará ao público uma amostra das atividades desenvolvidas em seus cursos regulares de música.

Ao todo, quase uma centena de alunos participará da audição, que marca o encerramento do primeiro semestre letivo de 2017 dos projetos coordenados pela Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo.

A apresentação é gratuita e acontece a partir das 20h30, no palco da Concha Acústica “Professor Geraldo Alves Machado”.

O evento é uma boa oportunidade para quem gosta de música conhecer de perto o desempenho dos artistas votuporanguenses, atualmente em fase de formação, em segmentos diversos, como: violão popular, flauta doce, percussão e bateria, e, ainda, instrumentos de orquestra, como violino, viola, violoncelo e contrabaixo acústico.

No repertório, músicas populares bastante conhecidas e temas de filmes com arranjos específicos para pequenas orquestras.


SERVIÇO:

Audição Musical da Escola Municipal de Artes – Encerramento do 1º semestre letivo de 2017

Data: Quinta-feira (22/6)

Local: Concha Acústica “Prof. Geraldo Alves Machado”

Horário: 20h30

Realização: Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo

Evento gratuito | Classificação Livre

Viagem Literária: encontro com o escritor Ricardo Ramos Filho movimenta Biblioteca Municipal

Bate-papo com o autor infanto-juvenil reuniu público de estudantes e educadores no Centro de Cultura e Turismo

A Biblioteca Municipal “Castro Alves” (BCA), sediada no Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali”, no Parque da Cultura de Votuporanga, recebeu na última segunda-feira (19/6), o módulo infanto-juvenil do programa “Viagem Literária”, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com a Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo, e com execução da Associação Paulista de Bibliotecas e Leitura (SP Leituras) e do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB).

O evento teve como atração um bate-papo com o escritor Ricardo Ramos Filho. A atividade foi voltada para crianças e adolescentes entre 11 e 14 anos e promoveu um diálogo a respeito de temas relacionados à literatura e à escrita.

O autor compartilhou com a plateia algumas de suas experiências pessoais e profissionais envolvendo a leitura e relembrou o conteúdo e o processo de criação de algumas de suas obras, publicadas por editoras de renome, como Globo, Melhoramentos, Paulus e Positivo.

Educadores e alunos das redes pública e particular de ensino do município participaram do encontro, que reuniu um público de mais de 100 pessoas no espaço da brinquedoteca da Biblioteca Municipal.

Sobre Ricardo Ramos Filho

Ricardo Ramos Filho é escritor e roteirista e tem livros editados no Brasil e no exterior. Entre suas obras, se destacam títulos voltados para crianças e jovens, como: “Vovô é um cometa”; “O gato que cantava de galo”; “João Bolão”; “Sobre o telhado das árvores”; “O livro dentro da concha” e “Se eu não me chamasse Raimundo”.

Graduado em Matemática pela Pontifícia Católica de São Paulo (PUC-SP), Ramos Filho é mestre e doutorando em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), pesquisador na área de literatura infantil e juvenil, e cronista do “Escritablog” e da revista “InComunidade”.

É vice-presidente da União Brasileira Escritores (UBE) em São Paulo, ministra cursos e oficinas, e atua como coach literário e produtor cultural em sua própria empresa, a Ricardo Ramos Filho Eventos Literários.

Atualmente, é jurado de importantes prêmios e editais literários, como Prêmio São Paulo de Literatura, Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa, Prêmio Mato Grosso de Literatura e ProAC. Em 2015, foi curador do 1º Prêmio Nelly Novaes Coelho de Literatura Infantil, da UBE.

Sobre a Viagem Literária

O programa “Viagem Literária” foi lançado em 2008 e, desde o início, mesmo tendo assumido diferentes formatos, manteve seu objetivo de promover encontros de escritores, contadores de histórias e outros importantes artistas brasileiros com frequentadores das bibliotecas públicas de municípios paulistas.

Atualmente, o “Viagem Literária” é um dos mais consolidados programas da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, sendo sempre muito bem recebido em todas as cidades.

Para comemorar seus 10 anos de existência, o “Viagem Literária” teve sua abrangência ampliada e se estenderá pelos meses de maio, junho, agosto e setembro de 2017, alcançando um total de 90 municípios.

Entre os anos de 2012 e 2016, o programa realizou 1140 eventos, com 167 escritores e contadores convidados, atendendo a um o público de mais de 129 mil pessoas.

Escola Municipal de Artes realiza audição e oficinas musicais gratuitas na próxima semana

Alunos dos cursos de música se apresentam na Concha Acústica, na quinta-feira (22/6); oficinas de bateria e percussão popular acontecem no sábado (24/6)

A agenda da Escola Municipal de Artes “João Cornachione ‘Oscarito’” está repleta de atividades para a próxima semana. Na quinta-feira (22/6), a instituição apresentará ao público uma amostra das atividades desenvolvidas em seus cursos regulares de música, numa audição gratuita, que será realizada a partir das 20h30, no palco da Concha Acústica “Prof. Geraldo Alves Machado”.

Ao todo, quase uma centena de alunos participará da apresentação, que marca o encerramento do primeiro semestre letivo de 2017 dos projetos coordenados pela Secretaria Municipal da Cultura e Turismo da Prefeitura de Votuporanga.

O evento é uma boa oportunidade para quem gosta de música conhecer de perto o desempenho dos artistas votuporanguenses, atualmente em fase de formação, em segmentos diversos, como: violão popular, flauta doce, percussão e bateria, e, ainda, instrumentos de orquestra, como violino, viola, violoncelo e contrabaixo acústico.

No repertório, músicas populares bastante conhecidas e temas de filmes com arranjos específicos para pequenas orquestras.

Oficinas

Já na tarde de sábado (24/6), a escola promove, em sua sede, uma série de oficinas gratuitas, voltadas para crianças, adolescentes e adultos interessados em aprender um pouco mais a respeito da execução de bateria e percussão popular. As atividades têm como público-alvo pessoas que já tiveram algum contato anterior com os instrumentos e desejam aprimorar seus conhecimentos de maneira prática.

As inscrições devem ser feitas no local, com alguns minutos de antecedência ao início das atividades. A programação terá início às 13h, com uma oficina de percussão popular de nível iniciante, para crianças com idade entre 6 e 10 anos. A atividade inclui práticas de construção de ritmo básico, contagem de tempos e introdução à percepção rítmica.

Já às 14h, é a vez da oficina de percussão popular de nível intermediário, que atenderá a participantes a partir dos 11 anos de idade. Será desenvolvida uma execução coletiva, utilizando diversos instrumentos percussivos, juntamente com áudios de canções da Música Popular Brasileira, a fim de que os inscritos possam observar e conhecer melhor as etapas formais de uma composição, como ritmo, dinâmica e andamento.

Por fim, a partir das 15h30, será ministrada uma oficina de bateria de nível avançado, direcionada para adolescentes e adultos, a partir dos 12 anos de idade e que já tenham conhecimento prévio em leitura rítmica e algum contato anterior com instrumentos percussivos. Nessa atividade, serão desenvolvidas práticas de pesquisa a respeito do papel da bateria no gênero musical pop rock, com exposição de exemplos de composições e do legado de bateristas inovadores, análise de partituras e dicas de como criar duetos para bateria.

Para mais informações a respeito das oficinas, o telefone da Escola Municipal de Artes é o (17) 3422-4288.


SERVIÇO:

Audição Musical da Escola Municipal de Artes – Encerramento do 1º semestre letivo de 2017

Data: Quinta-feira (22/6)

Local: Concha Acústica “Prof. Geraldo Alves Machado”

Horário: 20h30

Realização: Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo

Evento gratuito | Classificação Livre


Oficinas de Bateria e Percussão Popular

Data: Sábado (24/6)

Local: Escola Municipal de Artes “João Cornachione ‘Oscarito’” (R. São Paulo, 3546 – Patrimônio Novo)

  • Percussão Popular – Nível Iniciante

Horário: das 13h às 14h

Faixa etária: de 6 a 10 anos

  • Percussão Popular – Nível Intermediário

Horário: das 14h às 15h30

Faixa etária: a partir de 11 anos

  • Bateria – Nível Avançado

Horário: das 15h30 às 17h

Faixa etária: a partir de 12 anos3

 

Realização: Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo

Evento gratuito | Inscrições no local

2ª edição dos “Eventos Itinerantes” movimentam o distrito de Simonsen

34538790195_46389fdcb7_o

Atividades culturais gratuitas reuniram mais de 300 pessoas na praça Papa João Paulo II

A tarde do último domingo (7/5) foi movimentada no distrito de Simonsen. A 2ª edição dos “Eventos Itinerantes”, promovida pela Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo, reuniu um público de mais de 300 pessoas na praça Papa João Paulo II.

No local, foram oferecidas mais de dez atrações culturais e artísticas gratuitas, que contemplaram modalidades como música, dança, teatro, roda de conversa e contação de histórias.

A programação contou com a participação de artistas, coletivos, grupos e projetos locais, como Banda Musical “Zequinha de Abreu”, Conjunto de Câmara da Escola Municipal de Artes, Coral de Violas “A Voz do Sertão”, FLIV Itinerante, Grupo Bem Viver II, M17 Companhia de Danças Urbanas, Núcleo de Iniciação às Artes Cênicas (NIAC), Projeto Axé Criança, Projeto Novo Mais Educação e Rede Panapanã.

A primeira edição dos “Eventos Itinerantes” foi realizada no último mês de abril, no bairro São João. O intuito da Secretaria da Cultura e Turismo é realizar eventos como este ao longo de todo o ano de 2017, em diferentes regiões do município, com periodicidade mensal.

Teatro: 6ª edição do Sarau do NIAC acontece neste sábado (6/5), no Centro de Convenções

A Megera Domada

Apresentação de cenas baseadas na obra de Shakespeare terá início às 20h30, com entrada gratuita

Neste sábado (6/5), a partir das 20h30, acontece a 6ª edição do Sarau do Núcleo de Iniciação às Artes Cênicas (NIAC), no Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo”. A entrada é gratuita e aberta a todos os públicos.

O tema desta edição do evento é a obra do poeta e dramaturgo inglês William Shakespeare (1564 – 1616), considerado um dos maiores e importantes escritores de todos os tempos. De acordo com a coordenadora do NIAC, Graziella Fuscaldo, “serão apresentadas duas cenas recortadas, extraídas das peças ‘Os Dois Cavalheiros de Verona’, de 1590, e ‘A Megera Domada’, de 1596”. “As cenas são fruto do estudo e da pesquisa, desenvolvidos pelo Núcleo no último trimestre, a respeito da vida e dos 401 anos da morte de Shakespeare”, completa Graziella.

A cena de “Os Dois Cavalheiros de Verona” será protagonizada pelos alunos Beatriz Gonzalez, João Victor Grande, Julia Bessa, Lorena Bombonato, Matheus Rubio, Renan Grégio e Thiago Scatolim. Já o trecho de “A Megera Domada” será encenado pelos estudantes Brendow Henrique Cavalini, Denis Azevedo, Dênis Figueiredo, Juliana Rocha e Maria Eduarda Cruz.

A narração do espetáculo é de Alan Junior. A direção de cena e a iluminação são assinadas por Rupert Azevedo e a direção geral é de Graziella Fuscaldo.

Sobre o NIAC

O Núcleo de Iniciação às Artes Cênicas (NIAC) existe desde 2013 e já se transformou num ponto de encontro e convivência entre artistas iniciantes e profissionais de Votuporanga, criando uma plataforma de ideias e de conexão com a cidade.

Sediado na Escola Municipal de Artes, o NIAC mantém suas matrículas abertas a todos os interessados com idade acima de 10 anos. As aulas do projeto são gratuitas e acontecem todas as segundas e quintas-feiras, das 19h às 22h. Para se inscrever, é preciso comparecer ao local com meia hora de antecedência ao início dos encontros, tendo documentos pessoais em mãos. As inscrições são contínuas e não há um número limite de alunos.

O Núcleo de Iniciação às Artes Cênicas é um projeto gratuito, mantido pela Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo. Para obter mais informações, acesse a fanpage do projeto: www.facebook.com/niacvotuporanga.


SERVIÇO:

“6º Sarau do Núcleo de Iniciação às Artes Cênicas (NIAC) – Shakespeare”

Data: sábado (6/5)

Local: Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo” (Av. dos Bancários, 3299 – Jardim Alvorada)

Horário: 20h30

Evento gratuito | Classificação Livre

Biblioteca Municipal é selecionada para receber a 10ª edição do “Viagem Literária”

HENRIQUE-ATHAYDE-2

Primeira atividade do programa acontece no dia 22/5, com apresentações do contador de histórias Henrique Athayde

Pelo terceiro ano consecutivo, Votuporanga foi selecionada para integrar a lista de cidades participantes do programa “Viagem Literária”, realizado pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, com execução da Associação Paulista de Bibliotecas e Leitura (SP Leituras) e do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB).

Neste ano, o “Viagem Literária” chega à sua 10ª edição com um novo formato, dividido em cinco módulos: “Inicial”; “Contação de Histórias”; “Infantojuvenil”; “Adulto” e “Escrita Criativa”.

O “Módulo Inicial” foi realizado na última segunda-feira (10/4), nas dependências da Biblioteca de São Paulo (BSP), na capital do Estado, com uma reunião de representantes dos munícipios selecionados, na qual foram apresentadas as ações que serão empreendidas ao longo da execução do programa.

Já o módulo “Contação de Histórias” será a primeira atividade do “Viagem Literária” a ser executada em Votuporanga no ano de 2017. Serão realizadas duas sessões de contação de histórias, na Biblioteca Municipal “Castro Alves” (BCA), localizada no Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali”. O evento será comandado pelo contador Henrique Athayde, que traz à biblioteca a apresentação “Sarô?! Histórias para ninguém ficar doente”, no dia 22 de maio, às 9h e às 14h.

Os módulos “Infantojuvenil” e “Adulto” serão desenvolvidos, respectivamente, nos meses de junho e agosto, com bate-papos com escritores.

A novidade fica por conta do “Módulo de Escrita Criativa”, que contará com oficinas ministradas por bibliotecários, profissionais de bibliotecas e educadores locais, que receberão material de apoio e orientação técnica em capacitações presenciais e virtuais, ministradas pela escritora e doutora em Literatura Brasileira, Noemi Jaffe. A ideia é que todos os municípios estejam preparados para implantar essa ação a partir do mês de setembro, na intenção de transferir uma metodologia prática a ser incorporada à programação regular das bibliotecas participantes.

Sobre o programa “Viagem Literária”

O programa “Viagem Literária” foi lançado em 2008 e, desde o início, mesmo tendo assumido diferentes formatos, manteve seu objetivo de promover encontros de escritores, contadores de histórias e outros importantes artistas brasileiros com frequentadores das bibliotecas públicas de municípios paulistas.

Atualmente, o “Viagem Literária” é um dos mais consolidados programas da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, sendo sempre muito bem recebido em todas as cidades.

Para comemorar seus 10 anos de existência, o “Viagem Literária” teve sua abrangência ampliada e se estenderá pelos meses de maio, junho, agosto e setembro de 2017, alcançando um total de 90 municípios.

Entre os anos de 2012 e 2016, o programa realizou 1140 eventos, com 167 escritores e contadores convidados, atendendo a um o público de mais de 129 mil pessoas.

Seminário “Olhares da Gestão Cultural” movimenta Centro de Cultura e Turismo

33958511356_55f8d47d73_h

Evento recebeu representantes e gestores de cerca de 20 municípios da região

O Seminário “Olhares da Gestão Cultural” movimentou o Centro de Informações Culturais Turísticas “Marão Abdo Alfagali”, na última terça-feira (11/04). O evento recebeu mais de 90 representantes e gestores culturais de cerca de 20 municípios da região, que se reuniram na sala Cinema Cultural para uma série de palestras, conversas e discussões, ministradas pela museóloga Daniele Torres e pela consultora Nara Almeida.

Diretora do Instituto AES e sócia das empresas Companhia da Cultura e Cultura e Mercado, Daniele conversou com o público a respeito dos temas “Planejamento e elaboração de projetos” e “Captação de recursos: estratégias, abordagem, negociação e apresentação”.

Já Nara, que é membro do conselho consultivo do Allied Minds, integrante do grupo “Mulheres do Brasil” e responsável pelo Laboratório de Narrativas de Gêneros da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), desenvolveu junto aos participantes o tópico “Comunicação: fundamentos de marketing para projetos culturais”.

Durante o seminário, o público ainda pôde discutir e analisar cases com o auxílio das palestrantes, bem como participar de momentos de compartilhamento de experiências bem-sucedidas.

De acordo com o coordenador de produção do evento, Renato Modesto, “o seminário se faz extremamente relevante num momento como o atual, em que novas parcerias e olhares de como fazer cultura têm de ser repensados a cada dia”. “A região de Votuporanga é uma área com um forte apelo cultural e uma grande potência artística no Estado. Esse encontro é uma oportunidade de trazermos, não só para os artistas, mas também para os gestores municipais de toda a região, um ambiente de diálogo, no qual podemos pensar e repensar a respeito de nossos projetos”, completou.

Sobre o seminário ‘Olhares da Gestão Cultural’

Criado em 2013, o seminário ‘Olhares da Gestão Cultural’ já circulou por cidades como Limeira, Lins, Marília, Mogi das Cruzes, São Carlos, São José do Rio Preto, Sorocaba e São José dos Campos.

O evento promove uma série de diálogos com pensadores, gestores e pesquisadores ligados ao universo da Cultura e tem como objetivo o aprofundamento de discussões sobre as questões que envolvem articulação e gestão cultural.

O seminário é realizado pelo programa “Oficinas Culturais” da Secretaria de Estado da Cultura, administrado pelo Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura (Poiesis), com correalização da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, e parceria da escola de gestão e produtora de conteúdo Cultura e Mercado.

Sobre o Programa Oficinas Culturais

Oficinas Culturais é um programa da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo que, desde 1986, promove formação e vivência à população no campo da cultura. O Programa é administrado pelo Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura (Poiesis).

Hoje, além de quatro unidades localizadas na capital, o Programa dialoga com o interior por meio de dois festivais (música instrumental e literatura), seminários de gestão cultural, ciclos de cultura tradicional e contemporaneidade, qualificação artística de grupos de teatro e dança, e ações dedicadas à pesquisa e experimentação nas diversas linguagens artísticas bem como à formação de novos públicos.

Confira na galeria abaixo alguns registros do seminário “Olhares da Gestão Cultural” em Votuporanga:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Visita escolar guiada resgata o passado da Estrada Boiadeira do Taboado

DSCN5264

Alunos do Colégio Unifev foram orientados pelo turismólogo responsável pelo setor de Museus e Patrimônios Históricos de Votuporanga, Evandro Ferreira

Um grupo de alunos do 1º ano do ensino médio do Colégio Unifev teve a oportunidade de participar de uma visita guiada a um trecho da Estrada Boiadeira do Taboado nesta semana. A antiga rota de tropeiros, aberta no final do século XIX, interliga mais de 25 municípios do noroeste paulista como Votuporanga, Meridiano e Valentim Gentil.

A visita dos estudantes foi organizada pelo professor de história do colégio, Paulo Eduardo Stipp, e orientada pelo turismólogo responsável pelo setor de Museus e Patrimônios Históricos da Secretaria da Cultura e Turismo de Votuporanga, Evandro Junior Ferreira da Silva, que, desde 2003, se dedica à pesquisa de temas relacionados à história da estrada.

De acordo com Evandro, há um projeto de tombamento em tramitação na Secretaria de Estado da Cultura que, caso aprovado, reconhecerá a Estrada Boiadeira como Patrimônio Cultural Paulista, facilitando a aquisição de recursos e investimentos para o desenvolvimento do turismo em Votuporanga e seus arredores. “A ideia é planejar mais roteiros monitorados ao longo do ano, para apresentar ao público as potencialidades culturais da nossa região”, ressaltou.

Para a secretária municipal da Cultura e Turismo, Silvia Stipp, que também esteve presente durante a visita, atividades como esta “contribuem não só para o resgate das memórias do povo votuporanguense, como também auxiliam na transmissão dessas narrativas históricas para as novas gerações”.

História

Fundada no ano de 1895, a Estrada Boiadeira completou 122 anos no último dia 2 de abril. A via serviu como uma importante rota comercial para o Estado de São Paulo até meados do século XX, quando passou a ser gradualmente substituída pelas estradas de ferro.

Antes disso, o caminho era um dos principais acessos utilizados pelas comitivas que transportavam boiadas vindas do Mato Grosso até os frigoríficos paulistas, em especial os do município de Barretos.

Além do gado, eram trazidos pelos boiadeiros artigos como mantimentos e remédios, que abasteciam e movimentavam a economia dos vilarejos ao redor da estrada, de maneira que muitos deles acabaram transformados em cidades.

Ainda hoje é possível se deparar com diversos vestígios que ajudam a contar a história da Boiadeira, como túmulos, casarões, vendas, capelas e até mesmo antigos trechos da estrada, que acabaram cobertos pela vegetação.

Sinfônica da Escola Municipal de Artes lota Centro de Convenções

33006291663_9c60128de9_h

Concerto com repertório de valsas atraiu mais de 370 pessoas no último domingo (2/4)

Na noite do último domingo (2/4), a Orquestra Sinfônica da Escola Municipal de Artes “João Cornachione ‘Oscarito’” lotou o Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo” com a realização de um concerto gratuito, apresentando um repertório especial de valsas.

Sob a coordenação e regência do maestro Mazinho Sartori, a orquestra, que é composta por alunos e professores do “Projeto Sinfônico”, emocionou um público de mais de 370 pessoas, que teve a oportunidade de entrar em contato com releituras de obras mundialmente conhecidas, como as valsas vienenses de Johann Strauss Jr. e valsas com características tipicamente brasileiras, como a valsa canção, a valsa choro e a valsa seresta.

A abertura do concerto foi feita por uma orquestra de estudantes do módulo intermediário do “Projeto Sinfônico”, que executou cinco pequenas peças, como forma de adquirir experiência de palco e de contato com o público.

Durante o evento, os bailarinos Mariana Mattos e Rodrigo Garcia tiveram uma participação especial, apresentando números de dança, e, ao final do concerto, convidando a plateia para se unir a eles num grande baile, ao som dos “Contos dos Bosques de Viena”, de Johann Strauss Jr.

Também participaram da apresentação convidados como o músico Eugênio da Silva “Tesourinha” e o seresteiro Luiz Antônio Pagliarani.

Sobre o “Projeto Sinfônico”

A formação da orquestra da Escola Municipal de Artes “João Cornachione ‘Oscarito’” é fruto de um projeto desenvolvido pela municipalidade, intitulado “Projeto Sinfônico”, que visa o aprofundamento dos conhecimentos musicais dos alunos e o aprimoramento de técnicas de execução dos instrumentos.

Para tanto, são oferecidas aulas semanais de teoria da música, prática de conjunto, exercícios vocais, percepção auditiva, além de lições específicas para o aprendizado de cada instrumento musical.

Atualmente, frequentam os cursos regulares de música oferecidos pela Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, cerca de 250 alunos. Desse total, aproximadamente 85 estudantes participam do “Projeto Sinfônico”, distribuídos em cinco modalidades: violino, viola, violoncelo, contrabaixo acústico e percussão.

Votuporanga recebe seminário ‘Olhares da Gestão Cultural’ na próxima terça-feira (11/4)

Capa Facebook

Evento acontece no Centro de Cultura e Turismo, das 8h às 18h, com inscrições gratuitas e limitadas

Na próxima terça-feira (11/4), a partir das 8h, a sala Cinema Cultural do Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali” sediará o seminário “Olhares da Gestão Cultural”, realizado pelo programa Oficinas Culturais da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, administrado pelo Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura (Poiesis), com correalização da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, e parceria da escola de gestão e produtora de conteúdo Cultura e Mercado.

O seminário promove uma série de diálogos com pensadores, gestores e pesquisadores ligados ao universo da Cultura e tem como objetivo o aprofundamento de discussões sobre as questões que envolvem articulação e gestão cultural, propiciando o compartilhamento de experiências bem-sucedidas.

Criado em 2013, o evento já circulou por cidades como Limeira, Lins, Marília, Mogi das Cruzes, São Carlos, São José do Rio Preto, Sorocaba e São José dos Campos. Em Votuporanga, o foco do seminário será elaboração de projetos culturais, comunicação e captação de recursos, tendo como público-alvo dirigentes culturais, produtores, artistas, professores, pesquisadores e captadores.

Participarão da programação: a museóloga Daniele Torres, diretora do Instituto AES e sócia das empresas Companhia da Cultura e Cultura e Mercado; e a consultora Nara Almeida, membro do conselho consultivo do Allied Minds, integrante do grupo “Mulheres do Brasil”, fundadora e responsável pelo Lab de Narrativas de Gêneros e eleita uma das 10 melhores jornalistas de Comunicação, Propaganda e Marketing, pela votação popular do Prêmio Comunique-se 2015.

Foram disponibilizadas 60 vagas para o público, que serão preenchidas por ordem de inscrição. As inscrições estão abertas e devem ser feitas pela internet, gratuitamente, por meio deste link.

Sobre o Programa Oficinas Culturais

Oficinas Culturais é um programa da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo que, desde 1986, promove formação e vivência à população no campo da cultura. O Programa é administrado pelo Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura (Poiesis).

Hoje, além de quatro unidades localizadas na capital, o Programa dialoga com o interior por meio de dois festivais (música instrumental e literatura), seminários de gestão cultural, ciclos de cultura tradicional e contemporaneidade, qualificação artística de grupos de teatro e dança, e ações dedicadas à pesquisa e experimentação nas diversas linguagens artísticas bem como à formação de novos públicos.

Confira abaixo a programação completa do seminário:

8h: Credenciamento e café da manhã regional

8h45: Abertura

9h: “Planejamento e elaboração de projetos”, palestra de Daniele Torres

11h15: Cases e conversa com o público

12h: Almoço

13h30: “Comunicação: fundamentos de marketing para projetos culturais”, palestra de Nara Almeida

15h30: “Captação de recursos: estratégias, abordagem, negociação e apresentação”, palestra de Daniele Torres

17h30: Conversa com o público


SERVIÇO:

Seminário “Olhares da Gestão Cultural”

Data: 11/4 (terça-feira)

Local: Sala Cinema Cultural – Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali” (Avenida Francisco Ramalho de Mendonça, Nº 3112 – Parque da Cultura de Votuporanga – Jardim Alvorada)

Horário: das 8h às 18h

Vagas: 60 | Inscrições: gratuitas, por meio deste link.

Realização: Programa Oficinas Culturais e Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura (Poiesis), com correalização da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, e parceria da Cultura e Mercado