Projeto Guri: alunos do Polo Votuporanga participam de evento em Ibirá (SP)

Inscritos no curso de canto coral compareceram à atividade socioeducativa “ECA Rock”, realizada pelo programa Guri Consciente

Alunos do curso de canto coral do Polo Votuporanga do Projeto Guri participaram da atividade socioeducativa “ECA Rock Nacional e Diretos de Crianças, Adolescentes e Juventude”, realizada na última terça-feira (20/6), no Balneário “Evaristo Mendes Seixas”, localizado no município de Ibirá (SP).

O evento, que reúne música brasileira e conceitos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), estimula a reflexão e o empoderamento dos alunos do Projeto Guri e é parte de uma série de ações orientadas pela diretoria de desenvolvimento social da organização social de cultura “Amigos do Guri”.

Ao todo, cerca de 800 crianças e adolescentes compareceram ao evento, que reuniu alunos de 25 polos pertencentes à regional de São José do Rio Preto (SP).

De acordo com o diretor de desenvolvimento social da “Amigos do Guri”, Francisco Rodrigues, “o Estatuto da Criança e do Adolescente é um instrumento jurídico revolucionário no reconhecimento de crianças e adolescentes como sujeito de direitos”. “Ainda que enfrentemos diversos desafios para sua efetiva implementação, nosso Estatuto é reconhecido mundialmente por ser um dos mais completos e avançados instrumentos legais do mundo”, completou.

Realizada por meio do programa “Guri Consciente”, esta edição do “ECA Rock” procura não só promover a conscientização a respeito dos direitos das crianças e dos adolescentes, mas também incentivar o estudo da influência cultural dos movimentos musicais, desde a Jovem Guarda e o Tropicalismo, nas décadas de 1960 e 1970, passando pelo punk rock dos anos pós-Guerra do Vietnã, até as letras críticas que surgiram no cenário do rock brasileiro, em meio à crise mundial do petróleo, que conduziu à recessão econômica no país.

Sobre o Projeto Guri

Mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro. Em Votuporanga, o projeto oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de canto coral, contrabaixo acústico, viola, violino e violoncelo, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos.

O Polo Votuporanga do Projeto Guri está sediado no Centro de Educação e Cidadania (CEC) “Leila Valquíria de Souza”, localizado à rua Aparecido Felício de Castro, nº 227, no Conjunto Habitacional Sonho Meu. As aulas do projeto acontecem às quartas e sextas-feiras, das 13h30 às 17h30. Para mais informações, o telefone é o (17) 3422-4288.

Viagem Literária: encontro com o escritor Ricardo Ramos Filho movimenta Biblioteca Municipal

Bate-papo com o autor infanto-juvenil reuniu público de estudantes e educadores no Centro de Cultura e Turismo

A Biblioteca Municipal “Castro Alves” (BCA), sediada no Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali”, no Parque da Cultura de Votuporanga, recebeu na última segunda-feira (19/6), o módulo infanto-juvenil do programa “Viagem Literária”, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com a Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo, e com execução da Associação Paulista de Bibliotecas e Leitura (SP Leituras) e do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB).

O evento teve como atração um bate-papo com o escritor Ricardo Ramos Filho. A atividade foi voltada para crianças e adolescentes entre 11 e 14 anos e promoveu um diálogo a respeito de temas relacionados à literatura e à escrita.

O autor compartilhou com a plateia algumas de suas experiências pessoais e profissionais envolvendo a leitura e relembrou o conteúdo e o processo de criação de algumas de suas obras, publicadas por editoras de renome, como Globo, Melhoramentos, Paulus e Positivo.

Educadores e alunos das redes pública e particular de ensino do município participaram do encontro, que reuniu um público de mais de 100 pessoas no espaço da brinquedoteca da Biblioteca Municipal.

Sobre Ricardo Ramos Filho

Ricardo Ramos Filho é escritor e roteirista e tem livros editados no Brasil e no exterior. Entre suas obras, se destacam títulos voltados para crianças e jovens, como: “Vovô é um cometa”; “O gato que cantava de galo”; “João Bolão”; “Sobre o telhado das árvores”; “O livro dentro da concha” e “Se eu não me chamasse Raimundo”.

Graduado em Matemática pela Pontifícia Católica de São Paulo (PUC-SP), Ramos Filho é mestre e doutorando em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), pesquisador na área de literatura infantil e juvenil, e cronista do “Escritablog” e da revista “InComunidade”.

É vice-presidente da União Brasileira Escritores (UBE) em São Paulo, ministra cursos e oficinas, e atua como coach literário e produtor cultural em sua própria empresa, a Ricardo Ramos Filho Eventos Literários.

Atualmente, é jurado de importantes prêmios e editais literários, como Prêmio São Paulo de Literatura, Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa, Prêmio Mato Grosso de Literatura e ProAC. Em 2015, foi curador do 1º Prêmio Nelly Novaes Coelho de Literatura Infantil, da UBE.

Sobre a Viagem Literária

O programa “Viagem Literária” foi lançado em 2008 e, desde o início, mesmo tendo assumido diferentes formatos, manteve seu objetivo de promover encontros de escritores, contadores de histórias e outros importantes artistas brasileiros com frequentadores das bibliotecas públicas de municípios paulistas.

Atualmente, o “Viagem Literária” é um dos mais consolidados programas da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, sendo sempre muito bem recebido em todas as cidades.

Para comemorar seus 10 anos de existência, o “Viagem Literária” teve sua abrangência ampliada e se estenderá pelos meses de maio, junho, agosto e setembro de 2017, alcançando um total de 90 municípios.

Entre os anos de 2012 e 2016, o programa realizou 1140 eventos, com 167 escritores e contadores convidados, atendendo a um o público de mais de 129 mil pessoas.

Viagem Literária: Votuporanga recebe escritor infanto-juvenil nesta segunda-feira (19/6)

Sem título

Bate-papo com o autor Ricardo Ramos Filho acontece às 14h, na Biblioteca Municipal “Castro Alves”

Nesta segunda-feira (19/6), às 14h, a Biblioteca Municipal “Castro Alves” recebe um bate-papo com o escritor infanto-juvenil Ricardo Ramos Filho. A atividade integra o programa “Viagem Literária”, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com a Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo, e com execução da Associação Paulista de Bibliotecas e Leitura (SP Leituras) e do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB).

O bate-papo tem como público-alvo crianças e adolescentes entre 11 e 14 anos e será baseado em experiências vivenciadas pelo autor e no conteúdo de algumas de suas obras, publicadas por editoras de renome, como Globo, Melhoramentos, Paulus e Positivo.

Sobre o autor

Ricardo Ramos Filho é escritor e roteirista e tem livros editados no Brasil e no exterior. Entre suas obras, se destacam títulos voltados para crianças e jovens, como: “Vovô é um cometa”; “O gato que cantava de galo”; “João Bolão”; “Sobre o telhado das árvores”; “O livro dentro da concha” e “Se eu não me chamasse Raimundo”.

Graduado em Matemática pela Pontifícia Católica de São Paulo (PUC-SP), Ramos Filho é mestre e doutorando em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), pesquisador na área de literatura infantil e juvenil, e cronista do “Escritablog” e da revista “InComunidade”.

É vice-presidente da União Brasileira Escritores (UBE) em São Paulo, ministra cursos e oficinas, e atua como coach literário e produtor cultural em sua própria empresa, a Ricardo Ramos Filho Eventos Literários.

Atualmente, é jurado de importantes prêmios e editais literários, como Prêmio São Paulo de Literatura, Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa, Prêmio Mato Grosso de Literatura e ProAC. Em 2015, foi curador do 1º Prêmio Nelly Novaes Coelho de Literatura Infantil, da UBE.

Sobre a Viagem Literária

O programa “Viagem Literária” foi lançado em 2008 e, desde o início, mesmo tendo assumido diferentes formatos, manteve seu objetivo de promover encontros de escritores, contadores de histórias e outros importantes artistas brasileiros com frequentadores das bibliotecas públicas de municípios paulistas.

Atualmente, o “Viagem Literária” é um dos mais consolidados programas da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, sendo sempre muito bem recebido em todas as cidades.

Para comemorar seus 10 anos de existência, o “Viagem Literária” teve sua abrangência ampliada e se estenderá pelos meses de maio, junho, agosto e setembro de 2017, alcançando um total de 90 municípios.

Entre os anos de 2012 e 2016, o programa realizou 1140 eventos, com 167 escritores e contadores convidados, atendendo a um o público de mais de 129 mil pessoas.


SERVIÇO:

Viagem Literária | Bate-papo com o escritor infanto-juvenil Ricardo Ramos Filho

Data: Segunda-feira (19/6)

Horário: 14h

Local: Biblioteca Municipal “Castro Alves” (Av. Francisco Ramalho de Mendonça, 3112, Jardim Alvorada | Parque da Cultura)

Realização: Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, em parceria com a Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, e execução da Associação Paulista de Bibliotecas e Leitura (SP Leituras) e do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB)

Evento gratuito | Classificação Livre

Virada Cultural Paulista dá show de cultura e arte em Votuporanga

34969190585_fee819126e_k

Sediado em três palcos, evento recebeu mais 34 mil pessoas ao longo do final de semana

O final de semana foi repleto de arte e cultura em Votuporanga. No último sábado (27/5) e domingo (28/5), o município recebeu a programação da Virada Cultural Paulista 2017, que reuniu mais de 34 mil pessoas, com uma série de apresentações gratuitas, tanto de atrações de renome nacional quanto de artistas locais.

A realização é do Ministério da Cultura e Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, com correalização da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo e execução da Associação Paulista de Amigos da Arte (APAA).

Entre os principais nomes que passaram pela Virada Cultural estão o rapper Projota, a banda de rock Strike, a dupla sertaneja Cezar e Paulinho e a cantora Zu Laiê. Além da música, a programação ainda contemplou artistas e grupos pertencentes a diversas modalidades, incluindo dança, teatro, literatura, stand-up comedy e cultura popular. Alguns dos destaques foram o espetáculo “Cabaré Fucô”, da companhia teatral paulistana Os Satyros; as atrizes Cristiane Wersom e Marianna Armellini, com a peça “Mulheres Ácidas” e o grupo de contação de histórias Parampará.

Neste ano, as atividades do evento foram distribuídas em três palcos distintos espalhados pela cidade: o Palco Externo, localizado na Concha Acústica “Prof. Geraldo Alves Machado”; o Palco Interno, no Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo” e o Palco Paralelo, sediado no Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali”, no Parque da Cultura.

De acordo com a secretária municipal da Cultura e Turismo, Silvia Stipp, “essa edição da Virada Cultural foi uma grata surpresa para Votuporanga, tanto pela alta qualidade da programação escalada para a cidade, quanto pela grande adesão do público”: “sem dúvida, um dos destaques do evento foi a inclusão do Palco Paralelo, no Centro de Cultura e Turismo, permitindo que nossos artistas locais tivessem a oportunidade de apresentar seu trabalho. Gostaria de agradecer à parceria do Governo do Estado de São Paulo e ao prefeito João Dado, que confiou nessa parceria e nos ofereceu todo o apoio”, finalizou Silvia.

Coletivo teatral votuporanguense é selecionado para receber orientação artística de programa do Estado

00000001549083908894920082921

Grupo Abayomi & Arca Cia. de Teatro será orientado pela diretora, atriz e produtora Valéria Lauand, por meio do Programa de Qualificação em Artes

O Grupo Abayomi & Arca Cia. de Teatro, de Votuporanga, foi selecionado para receber orientação artística do Programa de Qualificação em Artes, realizado pela Poiesis – Organização Social de Cultura, parceira da Secretaria de Estado da Cultura e responsável pela administração das Oficinas Culturais do Estado de São Paulo.

Ao longo de sete meses, a produtora, diretora e atriz Valéria Lauand virá a Votuporanga, quinzenalmente, com o intuito de orientar o trabalho do coletivo, formado por Esmeraldina Reis, Luana Zafani, Dênis Figueiredo, Denis Azevedo e Juliana Rocha, além dos convidados de direção e elenco, Rupert Azevedo e Gigio Mantovani, respectivamente.

Os encontros serão viabilizados com recursos da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo. A primeira capacitação será realizada neste domingo (7/5), das 8h às 14h, no Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo”.

O projeto do grupo votuporanguense selecionado pelo Programa de Qualificação em Artes é intitulado “Teatro do Absurdo” e contempla a montagem da peça “A Cantora Careca”, do dramaturgo romeno Eugène Ionesco (1909-1994).

Para Esmeraldina Reis, coordenadora do Grupo Abayomi & Arca Cia. de Teatro, a seleção do coletivo pelo programa “representa um novo desafio, que exigirá do grupo um aprofundado trabalho de pesquisa”. “Esperamos que essa oportunidade auxilie na consolidação das companhias locais. Nosso grupo é formado por duas companhias independentes, Abayomi Cia. de Teatro e Cia. Arca de Teatro, que se juntaram para a elaboração de um projeto em comum, mas mantendo, em paralelo, seus respectivos trabalhos”, completa Esmeraldina.

De acordo com a secretária municipal da Cultura e Turismo, Silvia Stipp, a orientação artística fornecida pelo Programa de Qualificação em Artes “permite que os artistas locais recebam instruções nas áreas de dança e artes cênicas” e, com isso, “adquiram um olhar técnico sobre o acompanhamento e o desenvolvimento de produções voltadas para a própria comunidade na qual estão inseridos”.

Sobre o Programa de Qualificação em Artes

Desde o ano de 2014, a Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo realiza, por meio de um contrato de gestão com a POIESIS – Organização Social de Cultura, o Programa de Qualificação em Artes, composto pelos Projetos Ademar Guerra (Teatro) e Qualificação em Dança, tendo como ação principal a orientação técnica e artística, contribuindo para a qualificação e a capacitação de artistas que atuam em grupos, companhias ou coletivos no interior, litoral e região metropolitana do Estado, com exceção da capital.

Esta tem como base a experiência bem-sucedida do Projeto Ademar Guerra, realizado há 18 anos, que se mostrou um exemplo de boas práticas em políticas públicas de formação em artes, com foco na descentralização e interiorização.

O Programa de Qualificação em Artes responde as reflexões atuais no campo da cultura e das artes, com princípios relevantes nas práticas e na literatura internacional e que integram os eixos, a saber: diversidade e direitos culturais, democratização da cultura, democracia cultural, herança cultural e voz criativa; dentro de ações que envolvem: formação de repertório, criação, experimentação, articulação, aperfeiçoamento artístico e mediação cultural.

Votuporanga recebe espetáculo com a atriz Renata Sorrah nesta quinta-feira (20/4)

229053_421216_184_td_renata_sorrah_4-1364x768

Peça teatral será apresentada no Centro de Convenções, às 20h30; ingressos devem ser retirados com duas horas de antecedência

O Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo” receberá, nesta quinta-feira (20/4), às 20h30, o espetáculo teatral “Esta Criança”, montado pela Companhia Brasileira de Teatro e protagonizado pela atriz global Renata Sorrah. A peça integra a programação para o primeiro bimestre de 2017 do Circuito Cultural Paulista, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com a Prefeitura de Votuporanga, e com execução da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA).

A apresentação é gratuita e poderão ser retirados até dois ingressos por pessoa, a partir das 18h30 de quinta-feira (20/4), na bilheteria do Centro de Convenções.

Além de Renata Sorrah, estão no elenco os atores Giovana Soar, Ranieri Gonzalez e Edson Rocha. A direção da peça é de Marcio Abreu, com cenário de Fernando Marés e iluminação e assistência de direção de Nadja Naira. A tradução do texto original é de Giovana Soar, com a colaboração de Lilian Ruth de Sá.

Sobre o espetáculo

Vencedor de quatro Prêmios Shell de Teatro, o espetáculo “Esta Criança” tornou-se um dos grandes destaques dos palcos brasileiros. Dirigida por Marcio Abreu, a peça iniciou a parceria da Companhia Brasileira de Teatro com a atriz Renata Sorrah e é a primeira montagem no país de um texto do dramaturgo francês Joël Pommerat, vencedor do Prêmio Molière de “Melhor Autor em Língua Francesa”, em 2011.

O espetáculo parte da relação entre pais e filhos para uma reflexão sobre a família e a existência humana. Estruturada em dez cenas curtas, a peça aborda diferentes aspectos dos relacionamentos familiares, passando por situações engraçadas, constrangedoras, de agressão e de desabafo.

No palco, os quatro atores vivem diferentes papeis, em histórias que parecem não desconectadas entre si, mas que, na verdade, compõem um único painel, trazendo diferentes pontos de vista para um tema em comum, numa convergência reflexiva e dramática sobre as relações humanas.

Sobre a Companhia Brasileira de Teatro

A Companhia Brasileira de Teatro é um coletivo de artistas de várias regiões do país, fundado pelo dramaturgo e diretor Marcio Abreu, em 2000, na cidade de Curitiba, onde mantém sua sede, num antigo prédio do Centro Histórico.

A pesquisa da Companhia é voltada sobretudo para novas formas de escrita e para a criação contemporânea. Entre as principais realizações do coletivo estão peças com dramaturgia própria, escritas em processos colaborativos e simultâneos à criação dos espetáculos, como “PROJETO bRASIL” (2015); “Vida” (2010); “O que eu gostaria de dizer” (2008) e “Volta ao dia…” (2002).

Há ainda uma série de criações a partir da obra de autores inéditos no país, como “Krum” (2015) de Hanock Levin; “Esta Criança” (2012), de Joël Pommerat; “Isso te interessa?” (2011), a partir do texto “Bon, Saint-Cloud”, de Noëlle Renaude e “Oxigênio” (2010), de Ivan Viripaev.

A companhia realiza ainda frequentes intercâmbios com outros artistas no país e no exterior. Em 2014, estreou na França o espetáculo “Nus, ferozes e antropófagos”, em parceira com o coletivo francês Jakart.

Sobre Renata Sorrah

Renata Sorrah, nome artístico de Renata Leonardo Pereira Sochaczewski, nasceu no Rio de Janeiro, em 21 de fevereiro de 1947. Filha de um empresário alemão e de uma diplomata brasileira, chegou a cursar Letras, mas abandonou a faculdade para fazer intercâmbio nos Estados Unidos, onde acabou estudando Artes Dramáticas, mesmo sem nunca ter pensado em ser atriz.

De volta ao Brasil, aos 20 anos, começou sua carreira no teatro, no grupo do Teatro da Universidade Católica (Tuca), em “O Coronel de Macambira”, peça de Joaquim Cardoso, sob a direção de Amir Haddad. Na televisão, estreou na Tupi, em “Um Gosto Amargo de Festa” (1969), de Cláudio Cavalcanti.

Em 1970, fez o seu primeiro trabalho na Globo, na novela “Assim na Terra Como no Céu”, de Dias Gomes. Em 1988, viveu um de seus papéis mais marcantes na televisão: a Heleninha Roitman de “Vale Tudo”. Em 2004 viveu sua primeira vilã, a Nazaré Tedesco de “Senhora do Destino”, outro papel de enorme sucesso, que lhe rendeu o prêmio de Melhor Atriz da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Na TV, seu trabalho mais recente foi em “A Regra do Jogo” (2015), novela de João Emanuel Carneiro.

No teatro, Renata Sorrah tem um currículo de mais de 20 peças, entre elas “Dura Lex Sed Lex, no Cabelo só Gumex”, de Oduvaldo Vianna Filho; “Lágrimas Amargas de Petra Von Kant”, de Rainer Werner Fassbinder; e “A Gaivota” e “As Três Irmãs”, de Anton Tchekov. No cinema, estrelou o clássico “Matou a Família e Foi ao Cinema” (1969), de Júlio Bressane. Atuou também em filmes como “Madame Satã” (2002), de Karim Aïnouz; “Nina” (2004), de Heitor Dhalia; e “Árido Movie” (2005), de Lírio Ferreira.


SERVIÇO:

Espetáculo teatral “Esta Criança”, da Companhia Brasileira de Teatro, com Renata Sorrah

Data: quinta-feira (20/4)

Local: Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo” (Av. dos Bancários, 3299 – Jardim Alvorada)

Horário: 20h30

Ingresso: gratuitos (devem ser retirados até dois bilhetes por pessoa, no dia 20/4, a partir das 18h30, na bilheteria do Centro de Convenções)

Realização: Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com a Prefeitura de Votuporanga, e execução da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA).

Evento gratuito | Classificação: 16 anos

Biblioteca Municipal é selecionada para receber a 10ª edição do “Viagem Literária”

HENRIQUE-ATHAYDE-2

Primeira atividade do programa acontece no dia 22/5, com apresentações do contador de histórias Henrique Athayde

Pelo terceiro ano consecutivo, Votuporanga foi selecionada para integrar a lista de cidades participantes do programa “Viagem Literária”, realizado pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, com execução da Associação Paulista de Bibliotecas e Leitura (SP Leituras) e do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB).

Neste ano, o “Viagem Literária” chega à sua 10ª edição com um novo formato, dividido em cinco módulos: “Inicial”; “Contação de Histórias”; “Infantojuvenil”; “Adulto” e “Escrita Criativa”.

O “Módulo Inicial” foi realizado na última segunda-feira (10/4), nas dependências da Biblioteca de São Paulo (BSP), na capital do Estado, com uma reunião de representantes dos munícipios selecionados, na qual foram apresentadas as ações que serão empreendidas ao longo da execução do programa.

Já o módulo “Contação de Histórias” será a primeira atividade do “Viagem Literária” a ser executada em Votuporanga no ano de 2017. Serão realizadas duas sessões de contação de histórias, na Biblioteca Municipal “Castro Alves” (BCA), localizada no Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali”. O evento será comandado pelo contador Henrique Athayde, que traz à biblioteca a apresentação “Sarô?! Histórias para ninguém ficar doente”, no dia 22 de maio, às 9h e às 14h.

Os módulos “Infantojuvenil” e “Adulto” serão desenvolvidos, respectivamente, nos meses de junho e agosto, com bate-papos com escritores.

A novidade fica por conta do “Módulo de Escrita Criativa”, que contará com oficinas ministradas por bibliotecários, profissionais de bibliotecas e educadores locais, que receberão material de apoio e orientação técnica em capacitações presenciais e virtuais, ministradas pela escritora e doutora em Literatura Brasileira, Noemi Jaffe. A ideia é que todos os municípios estejam preparados para implantar essa ação a partir do mês de setembro, na intenção de transferir uma metodologia prática a ser incorporada à programação regular das bibliotecas participantes.

Sobre o programa “Viagem Literária”

O programa “Viagem Literária” foi lançado em 2008 e, desde o início, mesmo tendo assumido diferentes formatos, manteve seu objetivo de promover encontros de escritores, contadores de histórias e outros importantes artistas brasileiros com frequentadores das bibliotecas públicas de municípios paulistas.

Atualmente, o “Viagem Literária” é um dos mais consolidados programas da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, sendo sempre muito bem recebido em todas as cidades.

Para comemorar seus 10 anos de existência, o “Viagem Literária” teve sua abrangência ampliada e se estenderá pelos meses de maio, junho, agosto e setembro de 2017, alcançando um total de 90 municípios.

Entre os anos de 2012 e 2016, o programa realizou 1140 eventos, com 167 escritores e contadores convidados, atendendo a um o público de mais de 129 mil pessoas.

Seminário “Olhares da Gestão Cultural” movimenta Centro de Cultura e Turismo

33958511356_55f8d47d73_h

Evento recebeu representantes e gestores de cerca de 20 municípios da região

O Seminário “Olhares da Gestão Cultural” movimentou o Centro de Informações Culturais Turísticas “Marão Abdo Alfagali”, na última terça-feira (11/04). O evento recebeu mais de 90 representantes e gestores culturais de cerca de 20 municípios da região, que se reuniram na sala Cinema Cultural para uma série de palestras, conversas e discussões, ministradas pela museóloga Daniele Torres e pela consultora Nara Almeida.

Diretora do Instituto AES e sócia das empresas Companhia da Cultura e Cultura e Mercado, Daniele conversou com o público a respeito dos temas “Planejamento e elaboração de projetos” e “Captação de recursos: estratégias, abordagem, negociação e apresentação”.

Já Nara, que é membro do conselho consultivo do Allied Minds, integrante do grupo “Mulheres do Brasil” e responsável pelo Laboratório de Narrativas de Gêneros da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), desenvolveu junto aos participantes o tópico “Comunicação: fundamentos de marketing para projetos culturais”.

Durante o seminário, o público ainda pôde discutir e analisar cases com o auxílio das palestrantes, bem como participar de momentos de compartilhamento de experiências bem-sucedidas.

De acordo com o coordenador de produção do evento, Renato Modesto, “o seminário se faz extremamente relevante num momento como o atual, em que novas parcerias e olhares de como fazer cultura têm de ser repensados a cada dia”. “A região de Votuporanga é uma área com um forte apelo cultural e uma grande potência artística no Estado. Esse encontro é uma oportunidade de trazermos, não só para os artistas, mas também para os gestores municipais de toda a região, um ambiente de diálogo, no qual podemos pensar e repensar a respeito de nossos projetos”, completou.

Sobre o seminário ‘Olhares da Gestão Cultural’

Criado em 2013, o seminário ‘Olhares da Gestão Cultural’ já circulou por cidades como Limeira, Lins, Marília, Mogi das Cruzes, São Carlos, São José do Rio Preto, Sorocaba e São José dos Campos.

O evento promove uma série de diálogos com pensadores, gestores e pesquisadores ligados ao universo da Cultura e tem como objetivo o aprofundamento de discussões sobre as questões que envolvem articulação e gestão cultural.

O seminário é realizado pelo programa “Oficinas Culturais” da Secretaria de Estado da Cultura, administrado pelo Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura (Poiesis), com correalização da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, e parceria da escola de gestão e produtora de conteúdo Cultura e Mercado.

Sobre o Programa Oficinas Culturais

Oficinas Culturais é um programa da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo que, desde 1986, promove formação e vivência à população no campo da cultura. O Programa é administrado pelo Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura (Poiesis).

Hoje, além de quatro unidades localizadas na capital, o Programa dialoga com o interior por meio de dois festivais (música instrumental e literatura), seminários de gestão cultural, ciclos de cultura tradicional e contemporaneidade, qualificação artística de grupos de teatro e dança, e ações dedicadas à pesquisa e experimentação nas diversas linguagens artísticas bem como à formação de novos públicos.

Confira na galeria abaixo alguns registros do seminário “Olhares da Gestão Cultural” em Votuporanga:

Este slideshow necessita de JavaScript.