Centro de Cultura e turismo recebe oficina de gestão cultural neste sábado

Sem título

Capacitação com professora da PUC-SP abordará a importância de um Plano Municipal de Cultura

Neste sábado (26/8), a sala Cinema Cultural do Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali” receberá, das 14h às 18h, a oficina de gestão cultural “Plano Municipal de Cultura”, sob a coordenação da professora do Departamento de Administração da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Maria Amélia Corá.

A capacitação é aberta a toda a comunidade e é realizada numa parceria entre a Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo, e a Poiesis – Organização Social de Cultura, gestora do Programa Oficinas Culturais da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

Durante a atividade, a palestrante explicará o que é um Plano Municipal de Cultura e fará uma síntese do diagnóstico dos equipamentos e políticas culturais existentes no âmbito municipal, bem como de iniciativas privadas de cultura. A oficina tratará ainda a respeito das principais etapas de elaboração do plano, da importância da participação social nesse processo e da previsão de um cronograma de trabalho.

As inscrições para a capacitação são gratuitas e já estão abertas, podendo ser realizadas das 9h30 às 19h, na sede da Secretaria da Cultura e Turismo, junto ao Centro de Cultura e Turismo, na avenida Francisco Ramalho de Mendonça, nº 3112, Jardim Alvorada. Para mais informações o telefone da Secretaria é o (17) 3405-9670.

Sobre a palestrante

Maria Amélia Corá é graduada e mestre em Administração e doutora em Ciências Sociais pela PUC-SP. Realizou pós-doutoramento em Administração na Universidade Federal da Bahia (UFBA), tendo por temática de pesquisa o empreendedorismo cultural. Atualmente, além de professora do Departamento de Administração, é pesquisadora do Núcleo de Estudos Avançados do Terceiro Setor (NEATS) da PUC-SP.

Tem experiência na área de administração, com ênfase em gestão pública e social, atuando principalmente nos seguintes temas: sustentabilidade, políticas públicas, políticas culturais, processos participativos, responsabilidade social, gestão cultural, patrimônio cultural, empreendedorismo e desenvolvimento local.


SERVIÇO:

Oficina de gestão cultural “Plano Municipal de Cultura”, com Maria Amélia Corá

Data: Sábado (26/8)

Horário: das 14h às 18h

Local: Centro de Cultura e Turismo – sala Cinema Cultural

Inscrições:  de terça a sexta-feira, das 9h30 às 19h, na Secretaria da Cultura e Turismo (Av. Francisco Ramalho de Mendonça, nº 3112, Jardim Alvorada)

Realização: Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, em parceria com a Poiesis – Organização Social de Cultura, gestora do Programa Oficinas Culturais da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Evento gratuito 

Anúncios

Coletivo teatral votuporanguense é selecionado para receber orientação artística de programa do Estado

00000001549083908894920082921

Grupo Abayomi & Arca Cia. de Teatro será orientado pela diretora, atriz e produtora Valéria Lauand, por meio do Programa de Qualificação em Artes

O Grupo Abayomi & Arca Cia. de Teatro, de Votuporanga, foi selecionado para receber orientação artística do Programa de Qualificação em Artes, realizado pela Poiesis – Organização Social de Cultura, parceira da Secretaria de Estado da Cultura e responsável pela administração das Oficinas Culturais do Estado de São Paulo.

Ao longo de sete meses, a produtora, diretora e atriz Valéria Lauand virá a Votuporanga, quinzenalmente, com o intuito de orientar o trabalho do coletivo, formado por Esmeraldina Reis, Luana Zafani, Dênis Figueiredo, Denis Azevedo e Juliana Rocha, além dos convidados de direção e elenco, Rupert Azevedo e Gigio Mantovani, respectivamente.

Os encontros serão viabilizados com recursos da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo. A primeira capacitação será realizada neste domingo (7/5), das 8h às 14h, no Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo”.

O projeto do grupo votuporanguense selecionado pelo Programa de Qualificação em Artes é intitulado “Teatro do Absurdo” e contempla a montagem da peça “A Cantora Careca”, do dramaturgo romeno Eugène Ionesco (1909-1994).

Para Esmeraldina Reis, coordenadora do Grupo Abayomi & Arca Cia. de Teatro, a seleção do coletivo pelo programa “representa um novo desafio, que exigirá do grupo um aprofundado trabalho de pesquisa”. “Esperamos que essa oportunidade auxilie na consolidação das companhias locais. Nosso grupo é formado por duas companhias independentes, Abayomi Cia. de Teatro e Cia. Arca de Teatro, que se juntaram para a elaboração de um projeto em comum, mas mantendo, em paralelo, seus respectivos trabalhos”, completa Esmeraldina.

De acordo com a secretária municipal da Cultura e Turismo, Silvia Stipp, a orientação artística fornecida pelo Programa de Qualificação em Artes “permite que os artistas locais recebam instruções nas áreas de dança e artes cênicas” e, com isso, “adquiram um olhar técnico sobre o acompanhamento e o desenvolvimento de produções voltadas para a própria comunidade na qual estão inseridos”.

Sobre o Programa de Qualificação em Artes

Desde o ano de 2014, a Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo realiza, por meio de um contrato de gestão com a POIESIS – Organização Social de Cultura, o Programa de Qualificação em Artes, composto pelos Projetos Ademar Guerra (Teatro) e Qualificação em Dança, tendo como ação principal a orientação técnica e artística, contribuindo para a qualificação e a capacitação de artistas que atuam em grupos, companhias ou coletivos no interior, litoral e região metropolitana do Estado, com exceção da capital.

Esta tem como base a experiência bem-sucedida do Projeto Ademar Guerra, realizado há 18 anos, que se mostrou um exemplo de boas práticas em políticas públicas de formação em artes, com foco na descentralização e interiorização.

O Programa de Qualificação em Artes responde as reflexões atuais no campo da cultura e das artes, com princípios relevantes nas práticas e na literatura internacional e que integram os eixos, a saber: diversidade e direitos culturais, democratização da cultura, democracia cultural, herança cultural e voz criativa; dentro de ações que envolvem: formação de repertório, criação, experimentação, articulação, aperfeiçoamento artístico e mediação cultural.