Adolescentes atendidas pelo CEADS Fernandópolis participam de visita ao Centro de Cultura e Turismo

20170503_142613

Jovens assistidas pelo Centro Educacional de Apoio, Desenvolvimento Social e Cultural conheceram a sala Cinema Cultural, a Biblioteca e o Museu municipais

Um grupo de 18 adolescentes, com idade entre 15 e 17 anos, atendidas pelo Centro Educacional de Apoio, Desenvolvimento Social e Cultural (CEADS) de Fernandópolis (SP) realizou uma visita monitorada ao Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali”, na tarde da última quarta-feira (3/5).

Durante a atividade, as alunas da instituição assistiram ao documentário “Velha Vereda do Sertão”, sobre a história da Estrada Boiadeira do Taboado, na sala Cinema Cultural, conheceram a Biblioteca Municipal “Castro Alves” e participaram de uma visita ao Museu Municipal “Edward Coruripe Costa”, mediada pelo turismólogo responsável pelo setor de Museus e Patrimônios Históricos de Votuporanga, Evandro Junior Ferreira da Silva.

De acordo com a psicóloga do CEADS, Marcia Daiane dos Santos Dornele, o objetivo das atividades desenvolvidas durante a visita ao Centro de Cultura e Turismo foi o de fomentar a discussão de questões relacionadas à diversidade cultural entre as adolescentes assistidas. “O CEADS trabalha com serviços de convivência e fortalecimento de vínculos. Logo, entre os nossos temas, está a diversidade cultural, que é um tópico que envolve desde o respeito mútuo até o convívio em grupo. Trazer as meninas para um espaço como este, repleto de opções de lazer e cultura, ajuda na internalização desse conteúdo”, comenta Marcia.

Já a assistente social do CEADS, Rosiane Bonifácio, elogiou a estrutura e a programação do Centro de Cultura e Turismo. “Achamos muito importante trazer nossas alunas para este espaço. É um ambiente muito seguro, aconchegante, e que realmente trata a diversidade cultural com bastante ênfase e seriedade”, ressaltou.

Anúncios

Assistidos do IDAV participam de visita ao Centro de Cultura e Turismo

34194107341_0e224579d2_b

Grupo de pessoas com deficiências audiovisuais teve oportunidade de conhecer as dependências do Museu e da Biblioteca Municipais

Um grupo de cerca de 15 assistidos do Instituto do Deficiente Audiovisual de Votuporanga (IDAV) participou de uma visita ao Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali”, no Parque da Cultura de Votuporanga, na manhã da última quinta-feira (27/4).

Os assistidos puderam entrar em contato com o acervo do Museu Municipal “Edward Coruripe Costa”, além de visitar as dependências da Biblioteca Municipal “Castro Alves” (BCA) e da sala Cinema Cultural.

A atividade contou com a participação e mediação do coordenador de Tecnologia de Informação do Instituto Federal São Paulo (IFSP) – Campus Votuporanga, Carlos Eduardo Alves da Silva, responsável pelo projeto de extensão “Arte dos Origamis”, que, em parceria com o IDAV, oferece aos assistidos oficinas de dobraduras, visando o desenvolvimento de habilidades manuais e de concentração.

Durante a visita à Biblioteca Municipal, o grupo pôde consultar parte dos itens em formatos acessíveis disponibilizados pela instituição, incluindo livros em Braile, audiolivros e títulos na versão “Leitura Fácil”, que adapta obras literárias de forma que estas possam ser lidas e compreendidas independentemente das capacidades linguísticas ou cognitivas do leitor.

De acordo com a bibliotecária Thayane Cobacho de Oliveira, a visita do IDAV pôde comprovar que Biblioteca Municipal “Castro Alves” conta com todos os recursos de acessibilidade necessários para o público com deficiências audiovisuais. “Nosso espaço é totalmente sinalizado e conta com elementos como piso tátil e elevador, proporcionando aos visitantes total independência durante a circulação pelo prédio, não importando quais forem as suas limitações”, afirmou.

“É importante que o público deficiente utilize esse ambiente, já que uma biblioteca pode contribuir não só para o desenvolvimento físico e intelectual do indivíduo, mas também para a promoção de ações de inclusão social”, conclui Thayane.