Virada Cultural Paulista dá show de cultura e arte em Votuporanga

34969190585_fee819126e_k

Sediado em três palcos, evento recebeu mais 34 mil pessoas ao longo do final de semana

O final de semana foi repleto de arte e cultura em Votuporanga. No último sábado (27/5) e domingo (28/5), o município recebeu a programação da Virada Cultural Paulista 2017, que reuniu mais de 34 mil pessoas, com uma série de apresentações gratuitas, tanto de atrações de renome nacional quanto de artistas locais.

A realização é do Ministério da Cultura e Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, com correalização da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo e execução da Associação Paulista de Amigos da Arte (APAA).

Entre os principais nomes que passaram pela Virada Cultural estão o rapper Projota, a banda de rock Strike, a dupla sertaneja Cezar e Paulinho e a cantora Zu Laiê. Além da música, a programação ainda contemplou artistas e grupos pertencentes a diversas modalidades, incluindo dança, teatro, literatura, stand-up comedy e cultura popular. Alguns dos destaques foram o espetáculo “Cabaré Fucô”, da companhia teatral paulistana Os Satyros; as atrizes Cristiane Wersom e Marianna Armellini, com a peça “Mulheres Ácidas” e o grupo de contação de histórias Parampará.

Neste ano, as atividades do evento foram distribuídas em três palcos distintos espalhados pela cidade: o Palco Externo, localizado na Concha Acústica “Prof. Geraldo Alves Machado”; o Palco Interno, no Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo” e o Palco Paralelo, sediado no Centro de Informações Culturais e Turísticas “Marão Abdo Alfagali”, no Parque da Cultura.

De acordo com a secretária municipal da Cultura e Turismo, Silvia Stipp, “essa edição da Virada Cultural foi uma grata surpresa para Votuporanga, tanto pela alta qualidade da programação escalada para a cidade, quanto pela grande adesão do público”: “sem dúvida, um dos destaques do evento foi a inclusão do Palco Paralelo, no Centro de Cultura e Turismo, permitindo que nossos artistas locais tivessem a oportunidade de apresentar seu trabalho. Gostaria de agradecer à parceria do Governo do Estado de São Paulo e ao prefeito João Dado, que confiou nessa parceria e nos ofereceu todo o apoio”, finalizou Silvia.

Anúncios

Coletivo teatral votuporanguense é selecionado para receber orientação artística de programa do Estado

00000001549083908894920082921

Grupo Abayomi & Arca Cia. de Teatro será orientado pela diretora, atriz e produtora Valéria Lauand, por meio do Programa de Qualificação em Artes

O Grupo Abayomi & Arca Cia. de Teatro, de Votuporanga, foi selecionado para receber orientação artística do Programa de Qualificação em Artes, realizado pela Poiesis – Organização Social de Cultura, parceira da Secretaria de Estado da Cultura e responsável pela administração das Oficinas Culturais do Estado de São Paulo.

Ao longo de sete meses, a produtora, diretora e atriz Valéria Lauand virá a Votuporanga, quinzenalmente, com o intuito de orientar o trabalho do coletivo, formado por Esmeraldina Reis, Luana Zafani, Dênis Figueiredo, Denis Azevedo e Juliana Rocha, além dos convidados de direção e elenco, Rupert Azevedo e Gigio Mantovani, respectivamente.

Os encontros serão viabilizados com recursos da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo. A primeira capacitação será realizada neste domingo (7/5), das 8h às 14h, no Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo”.

O projeto do grupo votuporanguense selecionado pelo Programa de Qualificação em Artes é intitulado “Teatro do Absurdo” e contempla a montagem da peça “A Cantora Careca”, do dramaturgo romeno Eugène Ionesco (1909-1994).

Para Esmeraldina Reis, coordenadora do Grupo Abayomi & Arca Cia. de Teatro, a seleção do coletivo pelo programa “representa um novo desafio, que exigirá do grupo um aprofundado trabalho de pesquisa”. “Esperamos que essa oportunidade auxilie na consolidação das companhias locais. Nosso grupo é formado por duas companhias independentes, Abayomi Cia. de Teatro e Cia. Arca de Teatro, que se juntaram para a elaboração de um projeto em comum, mas mantendo, em paralelo, seus respectivos trabalhos”, completa Esmeraldina.

De acordo com a secretária municipal da Cultura e Turismo, Silvia Stipp, a orientação artística fornecida pelo Programa de Qualificação em Artes “permite que os artistas locais recebam instruções nas áreas de dança e artes cênicas” e, com isso, “adquiram um olhar técnico sobre o acompanhamento e o desenvolvimento de produções voltadas para a própria comunidade na qual estão inseridos”.

Sobre o Programa de Qualificação em Artes

Desde o ano de 2014, a Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo realiza, por meio de um contrato de gestão com a POIESIS – Organização Social de Cultura, o Programa de Qualificação em Artes, composto pelos Projetos Ademar Guerra (Teatro) e Qualificação em Dança, tendo como ação principal a orientação técnica e artística, contribuindo para a qualificação e a capacitação de artistas que atuam em grupos, companhias ou coletivos no interior, litoral e região metropolitana do Estado, com exceção da capital.

Esta tem como base a experiência bem-sucedida do Projeto Ademar Guerra, realizado há 18 anos, que se mostrou um exemplo de boas práticas em políticas públicas de formação em artes, com foco na descentralização e interiorização.

O Programa de Qualificação em Artes responde as reflexões atuais no campo da cultura e das artes, com princípios relevantes nas práticas e na literatura internacional e que integram os eixos, a saber: diversidade e direitos culturais, democratização da cultura, democracia cultural, herança cultural e voz criativa; dentro de ações que envolvem: formação de repertório, criação, experimentação, articulação, aperfeiçoamento artístico e mediação cultural.